Follow Us @soratemplates

27 de fevereiro de 2012

Respondendo meme dos 11

fevereiro 27, 2012 0 Comentários

Oizinho. Como vocês estão?
Cá estou para responder um meme que a fofa da Fernanda, do blog Confabulando, me indicou. Estou muito feliz porque este é o primeiro que respondo. Se sair alguma coisa idiota me perdoem, tá?! Hahaha. ‘-‘

Regras:- Escrever 11 fatos aleatórios sobre você no blog;- Responder as 11 perguntas que a pessoa que te tagueou fez para você;- Criar 11 novas perguntas para as pessoas que você taguear;- Escolher as 11 pessoas que vai taguear e as linkar no seu post;- Avisar as 11 pessoas escolhidas que você as tagueou;- Não as taguear de volta;- E colocar as regras no post!   

11 fatos sobre o Adriel

1 – Todo dia acordo com uma vontade louca de entrar numa rígida dieta, mas no fim do dia não cumpro nada que planejei.
2 – Não gosto que mexam nas minhas coisas, principalmente nos meus bebes (livros).
3 – Sou louco por um macbook, mas prefiro um iPhone. No final eu compro um iPad. #aloka
4 – Leio vários livros ao mesmo tempo. De preferência romances.
5 – Odeio pessoas falsas que vem com aquela velha história de “amigos para sempre” até encontrar uma oportunidade para acabar com a sua vida.
6 – Só eu O-D-E-I-O matemática? Ah tá.
7 - Passei em 3º lugar no vestibular ano passado, mas não assumi a vaga. (Passei para Letras, mas pretendo cursar jornalismo!)
8 – Amo o inverno. Aqui no Norte é verão o ano (quase) inteiro.
9 – Diferente da Fernanda, eu já quebrei alguma parte do meu corpo. Em 2004 caí de bicicleta em cima dos meus braços.

11 – Esta é a primeira vez que mantenho um blog atualizado por “muito” tempo. Já excluí trocentos blogs.
10 – Tenho pouca paciência para assuntos banais e pessoas que gostam de falar da vida alheia.


11 perguntas da Fernanda
1. Se você pudesse ser um personagem de um livro, quem seria? Difícil essa, viu?! Hm... O Marcos Polo do livro “O futura da humanidade” seria uma boa personagem.
2. A música que mais te define no momento.
Todas do “novo” álbum da Demi.
3. Um sonho que você tem repetidamente e não gosta.
Tem alguns sonhos bem estranhos onde eu me afogo. Talvez seja a minha vontade aprender a nadar. Hahaha. #Vergonha
4. Qual é a coisa que você mais detesta fazer?
Além de fazer exercícios físicos e arrumar minha cama?! Rs.
5. Se você só pudesse comer uma determinada coisa para o resto da vida, o que escolheria?
Mousse de Chocolate, com certeza.
6. Alguém que você admira profundamente e por quê.
Meus pais porque além de terem me dado a vida me ensinam todo dia a como ser uma pessoa humilde.
7. Um objeto pessoal que significa mais do que outras pessoas podem compreender.
Acho que eu não tenho, só os meus livros mesmo. Como não tenho irmão, cuido dos meus livros como se fosse um.
8. Qual sua cor favorita e qual coisa sua nesta cor que você mais gosta?
Azul. A minha caixinha de som do computador, ela tem forma de gotinha d’água. É muita linda.
9. Qual seu filme e livro favoritos? Livro: A última música (por que a Ronnie me ensinou a dar valor a minha vida e a minha família). Filme: Recém-casados.
10. Uma piada que você sempre recorda da sua época de infância.
Xii, sempre fui ruim com piadas, não lembro de nenhuma.
11. Algo que pretende finalmente fazer ainda este ano.
Perder alguns quilos e começar a estudar outra língua estrangeira. Será que rola Francês? Hm... 



11 Perguntas para os meus indicados
1 – Um sonho que você pretende realizar em breve.
2 – Sol ou chuva?
3 – Seu livro preferido e o motivo.
4 – Para você o que é mais importante numa amizade?
5 – Uma música que não sai da sua cabeça.
6 – Qual é/era sua matéria preferida na escola?
7 – Para você, o que é um blogueiro de verdade?
8 – Qual foi a maior loucura que você já cometeu por alguém?
9 – Nome de 03 artistas que você adora.
10 – Um filme que define a sua vida atual.
11 – Uma lembrança da sua infância.

11 indicados
1 – Bruno
2 – Carol
3 – Poly
4 – Beca
6 – Aninha
7 – Zilda
8 – Jessyka
9 – Beel
10 – Mari
11 – Welen


Finally! Pensava que eu não ia terminar de responder esse meme hoje, gente. O que vocês acharam das minhas respostas? Confesso que não foi nada fácil responder as perguntas da Fê, ao mesmo tempo em que são simples se tornam difíceis. J Quem fizer o meme nos seus blogs me avisem, tá?! 



21 de fevereiro de 2012

Resenha: Chantilly

fevereiro 21, 2012 0 Comentários


Autora: Mare Soares
Editora: Independente
Ano: 2010
Páginas: 147
Sinopse: Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro. Somente dez anos depois suas palavras foram ouvidas por um renomado cientista. Ethan Stuart, um homem com pouco carisma, toma as rédeas da situação para tentar ajudá-la. Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: o exótico Leon Saiter, um alcoólatra sem muita perspectiva, que arriscará a própria vida para obter êxito na resolução do caso, e a interessante Anabelle, que vive um dilema dentro de si onde questionará suas verdades e seus valores.

Li o livro em um dia, acho que não gastei 03 horas para lê-lo. A leitura é rápida, assim como “A última música”, e os personagens bem elaborados. Em nenhum momento me perdi na história ou não sabia de quem era a fala/pensamento.

Por sua forma estrutural ser semelhante a um diário a leitura de “Chantilly” se torna alegre e prazerosa.

A história gira em torno de Catherine, Etha, Leon e Anabelle. A princípio a gente acha que os personagens principais seriam Catherine  e Ethan, mas a autora nos presenteia com duas maravilhosas personagens (Leon e Anabelle) e um lindo romance.

No livro, Chantilly é uma cidade que fica distante da França, em 2020 as pessoas cidade foram tomadas por uma onda de esquecimento.

 Catherine teve a idéia de escrever suas últimas lembranças em um diário, que de alguma forma chegou até o renomeado cientista Ethan que descobriu que Leon também sofria do mesmo problema de Catherine. Leon se apaixona por Anabelle.

Juntos, os quatros personagens tentam desvendar o mistério de Chantilly. Será que eles vão conseguir? Se você ficou curioso e deseja saber o final, compre o livro. J

Se você é uma daquelas pessoas que não gostam de livros que o mistério demora a se desenrolar pode ler com certeza “Chantilly”. A história é tão rápida que quando você pensa que ainda está começando você chega ao final.

Quando comprei o livro, que custa baratinho no site da autora, eu fiquei com receio de lê-lo, talvez por ser escrito por uma garota novinha. Me arrependi de julgar uma obra sem antes conhece - lá, mas fica como aprendizado. Hahaha.

17 de fevereiro de 2012

Escreva que eu leio e respondo #2

fevereiro 17, 2012 2 Comentários
Lembram que no mês passado eu inaugurei uma tag (Escreva que eu leio e respondo) aqui no Blog? Minha intenção é responder pelo menos um email por mês e pelo visto vai dar certo. Recebi alguns emails e selecionei um que se parece bastante com o meu tempo de estudante.




“Oi. Minhas aulas começaram neste mês e infelizmente tive que mudar de escola. Minha mãe não respeitou o meu pedido e simplesmente me mudou pra uma escola onde eu não conheço ninguém. O colégio que estou estudando é um dos melhores da cidade, do ensino eu não tenho do que reclamar, mas sinto falta das minhas amigas e dos antigos professores. Adriel, o que você acha que eu devo fazer? Não adianta eu falar com os meus pais, eles não vão me ouvir. Acho que vou enlouquecer nessa escola. Me ajuda, por favor!”L.M., 15 anos. 


Oi, L. Realmente é muito triste a fase que você está passando. Digo fase porque isso logo, logo irá passar... Ou não, né?!

Já aconteceu o mesmo comigo, quando saí do ensino fundamental para o colegial. Eu não conhecia muita gente na nova escola, me sentia solitário e excluído, assim, dando brechas para o bullying.

Acho que você ainda é nova na escola, há bastante tempo para conhecer melhor os professores, alunos, enfim a unidade escolar.  Aqui vai uma dica: que tal pedir para aquela menina que senta na carteira da frente que apresente a nova escola para você? Convida a garota para ir à biblioteca do colégio, pede indicações de livros...

Te desejo tudo de bom nesta nova etapa da sua vida, tá? Obrigado por enviar o email e acreditar que minhas sinceras palavras irão te ajudar.


Se você tem algum problema e quer dividi-lo, pode mandar um email para cá: contato@naomevenhacomdesculpas.com. Ah, se sua história for legal e puder ajudar algum leitor(a) eu posto o email aqui. 

15 de fevereiro de 2012

Dicas de livros para você ler neste ano!

fevereiro 15, 2012 11 Comentários

Yay. O ano finalmente começou para alguns estudantes. Como só entro na faculdade no próximo semestre, agora vou aproveitar o tempo que tenho pra ler alguns livros que estavam/estão na minha whis list.
Se você tem tempo livre ou deseja ler mais livros neste ano (meu caso), aqui vai uma lista de livros que eu já li e você deveria fazer o mesmo. 

Livros para 2012 
 - O morro dos ventos uivantes;           (Resenha)(Download) 
- A última música;                             (Resenha)(Download) 
- Música ao longe;                             (Resenha)   
- Chantilly;                                       (Download) 
- O futuro da Humanidade;                 (Download) 
- A ilha;                                                   
- Formaturas infernais;                        (Download)

03 livros da listinha têm resenhas postadas aqui no blog. Os livros “Chantilly” e “O futuro da humanidade” serão postados em breve. Ah, a frete dos títulos dos livros tem o link para download. Lembrando que, a sensação de ter o livro em mãos não é a mesma que uma edição virtual, tá?!

13 de fevereiro de 2012

Sobre os motivos das dores nas costas!

fevereiro 13, 2012 8 Comentários

A cada dia cresce o número de pessoas que chegam numa sala de um ortopedista reclamando de dores nas costas. O que ninguém sabe é que pequenas mudanças no nosso dia a dia podem fazer diferença na nossa vida, sobretudo na nossa saúde.

Sabe aquele salto alto que você usa? Pois é, segundo pesquisas ele é responsável pelas queixas de dores nas costas de muitas meninas. O salto alto aumenta a curvatura na parte de baixo das costas podendo machucar a coluna. Portanto, nada de sapatos gigantescos, tá?!

O modo como sentamos em frente ao computador também explica muitas dores. Especialista na área de fisioterapia aconselha a usarmos cadeiras confortáveis e apoiarmos os pés inteiros no chão; o monitor deve ficar na altura dos nossos olhos. É recomendado que a cada 1 hora levantemos e andemos, assim, esticamos a coluna e descansamos um pouco.

Pessoa muita alta, como eu, é praticamente normal sentir dores nas costas. Ops, eu disse normal? Claro que não é normal! Além de ser feio andar curvado, faz muito mal andar com a postura errada. Alguns exercícios como a natação, corrida na areia e vôlei ajudam a melhorar a postura.

Agora que você já tem algumas dicas está na hora de em praticá-las, né?! Nada de andar como zumbi reclamando de dores nas costas. J

  

10 de fevereiro de 2012

Por que é difícil para os meninos dizer “Eu te amo”?

fevereiro 10, 2012 8 Comentários
E se... E se de todas as possibilidades, você simplesmente escolhesse me amar...? 

Todo mundo sabe que o nosso jeito (meninos) de amar ou demonstrar os nossos sentimentos difere do gênero feminino, correto? Errado.

Várias garotas entram na neura quando dizem “eu te amo” e o menino responde um simples “eu também". Tá, eu sei que você quer ouvir um “eu te amo”, mas não podemos obrigar alguém a falar o que não quer ou não sente.

Você já deve ter percebido que a frase “eu te amo” é como “bom dia” para algumas pessoas, elas falam por falar.

Realmente, os meninos têm certa dificuldade em falar sobre amor, no entanto, eles só falam “eu te amo” quando realmente sente o que diz. Temos que dizer “eu te amo” quando vemos que aquela pessoa que está ao nosso lado é uma parte do nosso coração, do nosso mundo.

Por fim, o garoto não dizer que te ama não significa nada. Atitudes valem mais que uma frase, né? Garotas, eu no lugar de vocês preferiria receber flores, cartinhas românticas, caixas de bombons, bilhetes fofos ao invés de ouvir uma única frase: “eu te amo”. 

5 de fevereiro de 2012

Resenha: Música ao longe

fevereiro 05, 2012 9 Comentários



Autor: Érico Veríssimo
Editora: Círculo do livro
Ano: 1978
Páginas: 243
Gênero: Romance
Sinopse: Os Albuquerques orgulham-se de terem recepcionado o imperador D. Pedro II numa suposta visita do monarca ao município; de terem sido donos da maior estância das redondezas e de terem servido como benfeitores da população. Mas na década de 30, atolados em dívidas, lutam para não perder o último casarão familiar...


A história do livro é simples, mas o modo que o autor tratou o tema principal (tradição familiar) enriqueceu toda a obra.

Por ser uma Albuquerque, Clarissa, personagem principal, tem que “concordar” com todos os costumes deixados pelo Senhor Oliveiro. Cansada da mesmice, a jovem professora de 16 anos que acabara de se formar resolve escrever um diário. É através de Clarissa e seus escritos que a história se desenvolve.

 Os Albuquerques eram a maior família de Jacarencaga, maior não em tamanho, mas em riquezas. Para se ter ideia da importância da família, na pequena cidade havia ruas com o nome da família.

Uma coisa que achei legal no livro foi o momento em que o Vasco, primo e possível paixão de Clarissa, disse que é melhor vivermos um romance do que lermos (romance).

O final é decepcionante, o autor não dá um fim aos personagens. Ninguém sabe o que acontece com Tia Zezé, se Cleonilda casou depois de 12 anos noiva e, por fim, se Vasco namora Clarissa.

Meu personagem preferido é o Velho Leocádio. Ele era um homem que queria ser intelectual, para isso lia uma biblioteca virtual.

A obra recebe esse nome porque para Clarissa o amor é como uma música ao longe; incerto demais. 

1 de fevereiro de 2012

Não nasci por nascer!

fevereiro 01, 2012 0 Comentários

As lágrimas escorrem pelo meu rosto, dessa vez o motivo é realmente sério. O tempo de brincadeiras acabou, fui apresentado à vida real de uma forma tão louca, magnífica, alegre, triste... Não há palavras para definir!

Às vezes pareço um louco varrido tentando entender o porquê das coisas terem chegado a esse ponto. Diria que “mudanças” definiriam a minha vida e “escolhas” seria o meu lema.

Como é complicado entender os meus sonhos, para muitos eles são impossíveis, utopia... Acho que tudo na vida não acontece por acontecer.

Eu nasci não por nascer ou ser mais uma vida lutando por sobrevivência; nasci para fazer a diferença e ser feliz. Nasci para amar, sonhar, lutar e conquistar.

De nada vale sonhar se você não investe nos seus sonhos e não busca concretizá-los...”