Follow Us @soratemplates

31 de dezembro de 2017

Segredos

dezembro 31, 2017 0 Comentários

Para ler ouvindo "Secrets", do OneRepublic.


 

Quantas e quantas paixões a gente guarda na mente, não confessando-as aos outros? Por aqui são inúmeras! Tenho esse “dom” de não querer externalizar tudo o que se passa no meu coração. Sinto que estaria incomodando ou que os sentimentos não seriam tão interessantes assim. Loucura total, eu sei.

Sou uma pessoa apaixonável, logo, nutrir sentimentos rapidamente por alguém é o que mais faço. Algumas vezes acabo me ferindo, mas em outras, apenas adquiro experiência. Se tem algo que executo com louvor, é aprender mais sobre esses jogos da vida.

Sobre as paixões secretas... Faço coleções delas! Tem o carinha do primeiro período na faculdade, o do curso de inglês, os guris que estudaram na minha sala na época do ensino fundamental e colegial...

Não posso esquecer de mencionar o vizinho que mora em frente à minha casa, claro. Tem também os cantores da minha cidade, jornalistas, colegas de profissão... A lista é imensa e vergonhosa!

Mas é assim. Eu sou assim.

Já que não aparece ninguém interessado em mim e eu, sinceramente, já cansei de procurar, crio mentalmente romances com pessoas que acho interessantes. Não sou idiota de achar que elas são perfeitas, sem defeitos... Sou ciente de que o ser humano é cheio de falhas, então, esperar perfeição onde só existe podridão é coisa pra iniciantes. E eu tô longe disso. No jogo do “trouxismo”, sou campeão.

Na última noite acabei sonhando com uma dessas paixões. É por isso que estou escrevendo sobre... Só pra ficar relatado mais um momento idiota em que perco tempo com pessoas que não se importam comigo, mas que eu faço questão de ocupar minha mente pensando nelas, caso contrário, acabaria surtando por falta do que pensar (e se apaixonar!)
Não sinto vergonha em ter paixões secretas. Pra falar a verdade, acho até legal ficar fantasiando como seria uma relação com pessoa x. Mesmo que o relacionamento nunca aconteça na realidade, na minha mente ele existiu. E foi incrível. 💖🔐

29 de dezembro de 2017

Vai uma retrospectiva aí?

dezembro 29, 2017 0 Comentários


O ano está quase acabando, é verdade, MAS... Antes de me despedir de mais um ciclo, não poderia deixar de enaltecer e divulgar algumas coisinhas que me acompanharam durante 2017. Poderia fazer um post falando sobre o que alcancei e bla bla bla, porém, prefiro deixar mais pra frente. 😉

Antes de partirmos pra tão ~esperada lista~, vale ressaltar que as minhas escolhas não são de coisinhas lançadas somente em 2017. Às vezes curto ser vintage, sabe? #aloka 😜

Let’s go, guys! :)



A primeira categoria é dos artistas que mais admirei neste ano. A quantidade de pessoas é imensa, pois amo acompanhar tretas (olá, Taylor!) e muito barraco. Porém, Anitta, Lady Gaga e Camila Cabello merecem MUITO todo o destaque que tiveram em 2017.

Anitta simplesmente ganhou o mundo em 2017, lançando muitos singles e fazendo um belo trabalho; a Gaga deu um show ao ser transparente sobre seus problemas pessoais (alguém ainda não viu o documentário dela? Tá na Netflix!); já a Camila deu a volta por cima após a saída do Fifth Harmony, tanto é que foi destaque no Spotify, sendo a artista com mais ouvintes mensais (apenas 39 milhões/mês). 👏👏



Ainda falando sobre música... Em 2017 tivemos muitos lançamentos incríveis, trabalhos que foram feitos não só pra hitar, mas pra passar uma mensagem positiva a todos (Taylor deveria aprender um pouquinho....). 😉

Os meus preferidos foram os eps lançados pelo Cameron Sanderson (cantor lá da Inglaterra que já falei sobre ele aqu!), o novo álbum da banda AJR, “The Click"  que tocou horrores na minha radiola durante o ano, inclusive lembra o único crush que tive em 2017; e, claro, o comeback da Kesha. “Rainbow” é o melhor álbum lançado neste ano, disso não tenho dúvidas. Todas as músicas são lindas, possuem letras fortes e de empoderamento! 😍



Quantos às séries, não lembro de nenhum lançamento tão foda quanto a 2º temporada de “Stranger Things”. Até pensei em colocar “The Walking Dead”, mas a 8º temporada está tão lixinho... ☹

“My Mad Fat Diary” foi encerrada ainda em 2015, porém, até hoje faz sucesso, além de ajudar àquelas pessoas que estão passando por algum distúrbio, seja ele mental ou alimentar. Vale super a pena acompanhar esse seriado, viu? Ele me ajudou super!

Já “Eyewitness” é uma série americana que foi cancelada por falta de audiência. Pra quem gosta de drama policial com muita investigação, essa é A série. Falarei sobre ela por aqui em breve! 😉



Em 2017, tivemos tantos lançamentos de filmes, porém, infelizmente não acompanhei muitos. Não sou tão fã de ir ao cinema, sabe? Prefiro ver online mesmo, no conforto da minha cama e tals. Contudo...

O melhores filme que vi neste ano, sem dúvida alguma, foram as adaptação às telonas dos livros “Tudo e todas as coisas” e “Extraordinário”. Se você ainda não viu, corre!

Não poderia deixar “Moana” de lado, já que foi o filme que vi no começo do ano e que me fez chorar horrores. Até hoje lembro da sessão quase vazia que peguei... Me senti até vip! #semcostume 😛



A minha meta de leitura pra este ano foi de 20 livros e, felizmente, consegui alcançá-la! Queria ter lido mais, porém, tive TCC pra fazer, milhares de provas, último período na faculdade... 🙁

Dos livro que li e inseri na listinha de preferidos, estão: o último lançamento da Isabela Freitas, “Não se enrola, não”, pois dessa vez ela tirou os vícios de linguagens e deu mais maturidade à personagem 👏👏; “360 dias de sucesso” é uma verdadeira biografia das bandas que fizeram sucesso rapidamente, mas logo sumiram. Thalita Rebouças criou uma história bem dramática, mas na medida certa!; quanto à “Simon vs. a agenda homo sapiens”, posso classificar como a leitura mais fofinha e leve deste ano, inclusive tem resenha dele aqui.💜💛

-----------

Não sei pra vocês, mas pra mim 2017 passou voando. Lembro como se fosse ontem eu iniciando o ano cheio de esperanças, criando planos e projetos pro futuro... Como era de se esperar, algumas coisas não vingaram, mas, né, 2018 tá aí cheio de gás pra gente correr atrás dos sonhos e objetivos. De verdade, desejo a todos força, amor e saúde pra entrarmos em um ciclo que começa já, já.


Feliz ano novo a todos, migs! 🎇🎆

23 de dezembro de 2017

Apologize...

dezembro 23, 2017 0 Comentários





Eu tento todos os dias esquecer da sua existência, fingir que nada aconteceu e que tudo não passou de um simples sonho, mas é tão difícil lidar com a dor da saudade. Se fosse fácil, tenho certeza de que já teria te esquecido há muito tempo.


Eu me culpo por ser fraco para algumas coisas da vida, tipo te esquecer. Poxa! Você me machucou tanto falando algumas verdades e deixando claro o que rolava entre a gente. Mas, o que eu posso fazer se nada entrava na minha mente?


Como esquecer o dia em que você me mandou mensagem perguntando como eu estava? Juro que naquele momento eu pensei que a vida estava do meu lado e te traria de volta. Mas não! Você está (quase) pronto para partir para outro país. E eu apoio sua decisão. Se pudesse, até iria junto.


Não tem um dia em que eu deixe de pensar em você e ficar criando planos impossíveis. Sei que é um erro e que jamais (?) ficaremos juntos, mas... Sei lá, acredito demais naquelas histórias de amorzinho que vejo nos filmes, livros e seriados. É errado, eu sei, mas é isso que me faz seguir em frente!


Falando em seguir em frente... Por um bom tempo eu fiquei de "luto" por tua causa. Eu realmente estava sofrendo e desejando sempre o pior para mim. Quando vi que você está em outra (e com outra pessoa), resolvi acordar e tocar a vida. Deu certo apenas por dois meses; logo a saudade voltou.


Não adianta eu ficar com outros, porque você ainda vai estar presente na minha mente. É uma loucura tudo isso! E quer saber de outra verdade: eu te amo, mesmo você não me amando. Desculpa por tudo, principalmente por ter entrado na tua vida. Sei que você não queria nada disso. Nem eu. 


Texto que escrevi há dois anos para o D., mas resolvi deixar no rascunho do blog. Atualmente, o sentimento mudou um pouquinho... Hoje consigo entender que o melhor é ficarmos distantes um do outro. E que bom compreender isso. 

12 de dezembro de 2017

Diário, diário... Meu querido diário!

dezembro 12, 2017 1 Comentários


No último fim de semana fui dormir na casa de umas amigas. Enquanto arrumava minhas tralhas, acabei colocando na mochila o meu diário, um caderninho bem velho que me acompanha desde 2015. Já tive vários, mas este é o que está me acompanhando por mais mais tempo. 😃

Como eu não tinha nada pra fazer na casa das miga, resolvi reler os meus relatos. Não imaginei que iria chorar, mas, né, sou chorão! As lágrimas caíram, comecei a relembrar as situações e perceber o quão ótima é a experiência de relatar num caderno alguns momentos da minha vida.   💕

2015 eu posso resumir como um ano divisor de águas, onde fui morar sozinho (por 6 meses), bebi horrores, aprontei coisas que jamais pensei que seria capaz e acabei amadurecendo MUTIO. Foi um ano legal, apesar das milhares de tretas que me aconteceram. 😊



Veio 2016 e lá estava eu procurando trampo, preocupado com a faculdade e relacionamentos, claro. Pelos relatos do diário, foi um ano em que estive muito animado, viajei, curti meus amigos/família e tive muitos momentos de ansiedade. Nessa época, a minha amiga-irmã dividia quarto comigo, na casa dos meus pais.  Adorava ficar até tarde trocando figurinhas com ela. 😍

Lembro que 2016 foi um ano em que criei muitos projetos, mas nenhum saiu do papel. Na verdade, idealizar-e-não-realizar é bem a minha cara; poderia ser até meu sobrenome. 😛

2016 também foi um ano legal, em que aprontei muita coisa, conheci muita gente e refiz meus planos. Acho que eu meio que acordei pra vida, sabe? Nem tudo sairia como eu queria e okay algumas coisas não vingarem. 😉



Assim como 2016, não relatei muita coisa no diário em 2017! Talvez por eu nem saber o paradeiro do mesmo... :P Mas, mesmo assim ainda escrevi algumas palavras, descrevendo o  quão intenso está sendo esta era.  😥

Em 2017, a minha amiga-irmã foi embora, então, tive que começar a dormir sozinho e encarar o escuro (sim, tenho medo da escuridão, pois penso em monstros e tals! #medeixa). Os primeiros dias após a partida da Ana foram bem tensos, porque eu sentia MUITA saudades, chorava e ficava procurando motivos pra viver. Dramas à parte, tudo se ajeitou. Pra mim e pra Ana. 💗

2017 tá acabando e eu tô super animado pra voltar a escrever no meu diário. Quero preencher todas as folhas dele até o fim do ano e comprar um novo caderninho, pois, melhor do que ter um diário velho, é recomeçar num novo-caderninho-bem-fofinho. 💙💛
E tu? Já teve diário? Gosta de escrever em caderninhos? Me conta tuuuudooo! ;)



Tô fazendo parte do #Blogmas2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

 

7 de dezembro de 2017

Sou movido por música! #07

dezembro 07, 2017 1 Comentários
Nesta semana, os usuários do Spotify tiveram o seu balanço pessoal divulgado. Muitos se assustaram com os números de músicas executadas, artistas descobertos, gêneros musicais apreciados e afins. Eu mesmo fiquei em choque quando descobri que, em 2017, ouvi quase 40 mil minutos de música. Isso é MUITA coisa! 😲

http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/spotify.jpg

Se alguém tinha dúvidas quanto ao poder do mercado fonográfico, esse balanço do Spotify só veio pra mostrar que ele vai muito bem, obrigado. A cada dia os cantores ficam mais ricos, vendem mais (cópias digitais ou físicas) e conquistam fãs. E o que a gente pode tirar disso? 🤔

A música tem o poder de reunir pessoas, curar dores, servir como terapia e até mesmo entreter. Antigamente havia censura com o que se ouvia, hoje, felizmente, “tudo” é livre. A gente pode ouvir rock-psicodélico-pra-bater-cabelo e tudo bem; podemos também ouvir os funk-rala-tcheca e okay. 😂

Não sei com vocês, mas comigo... A música me ajuda de uma forma inexplicável: se eu estou triste, um pop (tipo Gaga!) é capaz de me animar rapidamente; se eu estou na bad, facilmente consigo ficar pior ou melhor com algum folk (da Ingrid Michaelson, por exemplo!). 😍

http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/m%C3%BAsica-Adriel-Christian.jpg

Na minha vida, a música marca época, momentos, sentimentos, pessoas... Sempre tenho uma canção que me lembra um amigo, professor, crush, parentes, etc. E isso é ótimo, pois faz com que, mesmo longe, eu jamais deixe de admirar, amar e emanar energias positivas pra quem eu amo. 🙏

Esse balanço do Spotify, por exemplo, acabou disponibilizando uma playlist com as 100 músicas que mais escutei em 2017. Preciso dizer que tá rolando muita nostalgia por aqui? Uma hora lembro de uma decepção amorosa, logo em seguida vem música de festinha, depois uma deprê e por aí vai. E eu tô amando essa mistura de sentimentos. 😉
Sim, a música está presente durante boa parte do meu dia. Ela me faz bem. Desconfio muito de quem diz não gostar de música. Deve ser uma vida bem chata.

 



Tô fazendo parte do #Blogmas2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

6 de dezembro de 2017

6 coisas difíceis que você precisa aprender

dezembro 06, 2017 4 Comentários
Mais cedo estava olhando os meus e-mails pra fazer uma faxina virtual, pois sou o tipo de virginiano que ~todos os dias~ limpa spam, notificações que chegam do Youtube e afins. Simplesmente não consigo ficar com trocentos e-mails pra ler ou excluir, sabe? É foda! 😪

Na caixa de entrada, acabei perdendo um tempão lendo mais um e-mail que chegou da Newsletter do casal Marc e Angel. Em resumo, eles são coaches, moram na Flórida, atualizam um blog com diversas dicas de vida e propagam amor na internet. Conheci-os através da Fernanda, que vive compartilhando posts deles no Twitter. 😍http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/marc-and-agel-coaches-florida.jpgNo bendito e-mail que chegou, o casal listou 40 coisas difíceis que a gente precisa ouvir, independente da fase que estamos vivendo atualmente. Passei um tempinho traduzindo todas as dicas.  Abaixo, separei algumas, pois são aqueles clichês que merecem ser divulgados! ;)

1. Quando você ouve apenas o que quer, você não está realmente escutando. O certo é prestar atenção nas coisas boas e ruins, pois isso significa crescer, amadurecer e estar preparado pra encarar os outros.

2. Quando você realmente presta atenção, tudo e todos se tornam seu professor. Tire um tempo pra ouvir as pessoas. Você aprenderá também apenas observando. Vai por mim!

3. Paciência não é sinônimo de espera. Paciência é a capacidade de manter atitudes positivas e focadas ao trabalhar duro para mudar sua vida. Ou seja: não é sentar a bunda na cadeira e esperar que tudo aconteça, mas correr atrás dos objetivos, sem neura.

4. Popularidade é irrelevante. Sério, fuja disso! Apenas faça suas coisas com amor, humildade e honestamente. Faça por você, não pra receber aplausos. Muitas das coisas importantes que fizer, nem serão vistas publicamente. Porém, faça-as de qualquer jeito!

5. O perdão é necessário para a paz pessoal. Perdoe os outros sempre, mesmo quando não merecerem. Você não faz isso pelos outros, mas pela a sua paz. Liberte-se do ônus de ser uma eterna vítima!

6. Pessoas ruins podem mudar para melhor. Se a pessoa estiver trabalhando pra mudar pra melhor, não perca tempo trazendo à tona fatos do passado. As pessoas podem mudar e crescer. Isso se chama evolução! ;)

 
E aí, vocês já conheciam Marc and Angel? Já adianto que vale super a pena acompanhar o blog e a newsletter deles! ;)

 



Tô fazendo parte do #Blogmas2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

4 de dezembro de 2017

Pois é, fui roubado! #05

dezembro 04, 2017 5 Comentários
No último fim de semana, eu e a minha amiga tivemos os nossos celulares roubados. O fato ocorreu quando estávamos voltando de uma caminhada. O meu aparelho era um Moto G4, cujo o valor (no início do ano) foi de R$ 1 mil; o da minha amiga era um desses Samsung Galaxy, bem simples.

Assim que chegamos em casa, dois “homens” nos abordaram na porta dizendo que estavam armados, e caso não entregássemos os celulares, eles iriam "atirar sem dó". Fiquei com muito medo e mesmo sem ver revólver algum, passei o aparelho. A minha amiga ainda tentou reagir, mas eu logo gritei pedindo pra ela entregar. 😱

http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Adriel-Christian-23.jpgVeja bem: o meu celular era mais caro, mas eu não relutei em entregar, pois nunca sabemos de fato o que um ladrão é capaz de fazer. Porém, depois do ocorrido, eu entendi a minha amiga. Aquele Samsung-Galaxy-simples era o único meio de comunicação que ela dispunha para conversar com a sua mãe e o filho, já que ambos moram em outra cidade do interior do Estado. 💔

Só depois do ocorrido eu parei pra pensar sobre o choro desesperador da minha amiga. Realmente, é muito triste alguém chegar do nada e nos retirar algo importante. Com que direito a pessoa faz isso? Na verdade, o que se passa na mente de alguém que tem coragem de roubar algo alheio? Preguiça de lutar pra conseguir com o próprio suor? Capaz! 👏👎

Estou sem celular, triste pela a minha amiga e tentando me recuperar do susto. Por segundos ficamos sob o poder de duas “pessoas” que poderiam nos fazer MUITO mal... Isso é assustador e eu não desejo a experiência a ninguém! Por outro lado, estou muito agradecido à Deus pelo livramento! 🙏
Se eu pude aprender algo com esse fato, com certeza foi que somos frágeis e muitos pequenos. Por isso, não vale à pena empinar o nariz pensando que o mundo gira em torno da gente, porque, infelizmente, não gira. 😉



Tô fazendo parte do #Blogmas2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

3 de dezembro de 2017

Perdi 18 kgs em 5 meses

dezembro 03, 2017 8 Comentários
http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/01.jpeg Em julho deste ano, ainda nas férias, resolvi dar uma repaginada na minha vida, começando pelo item 1 da lista de prioridades: meu corpo. Desconfio que sofro de compulsão alimentar, porque tenho o costume de descontar na comida todos os meus medos, anseios e tudo piora quando passo por alguma crise de ansiedade.

Em 2015 eu consegui chegar no corpo que sempre quis, mas acabei terminando o ano mais gordo do que antes de emagrecer. 2016 foi a época em que eu liguei o foda-se pra tudo, bebendo e comendo exageradamente.

Já neste ano de 2017 eu estou focado, firme e forte nos treinos! Até o momento, já eliminei 18 kgs dos mais de 40 que tenho que perder. O meu personal falou que até abril eu consigo, mas eu nem me preocupo. Só a disposição que passei a ter já faz com que eu me anime pra treinar.

Não emagreci ao ponto de surpreender as pessoas que convivem comigo, e quase ninguém me pergunta sobre a minha rotina de treinos. Eu acho  até bom, porque não sou exemplo de vida fitness. Sinceramente, não consigo.

Eu gosto de comer! Comer na hora em que bater a fome e em grandes quantidades. Não posso ser exemplo de vida fitness agora, no máximo alguém que está lutando diariamente contra velhos hábitos.

http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/adriel-christian-antes-e-depois.jpgE sim, estou me reeducando, comendo em pequenas porções o que eu comia numa só... Tem dado certo e eu tô adorando fazer aeróbico em jejum logo cedo, treinar à tarde e ficar monitorando a minha alimentação durante o dia. É divertido ficar contando calorias... Às vezes até me sinto nutricionista! :D

Como este post não é dicas pra emagrecer, deixarei apenas um recado:
Confie em si mesmo mesmo. Sempre. Dê o primeiro passo e verá o quão mágico é o poder do exercício físico. Endorfina liberada é sinônimo de alegria e bem estar, por isso indico a todos a prática constante de caminhada, corrida, pedaladas na bicicleta e afins. Tudo muda quando você decide mudar. Eu e os meus menos 18 kgs somos prova disso. ;)



Tô fazendo parte do #Blogmas2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

P.S.: Domingo foi foda pra eu postar, porque roubaram meu celular e eu perdi o foco da vida. Tá tudo bem agora. Post único que vale por duas postagens, sim! :)

2 de dezembro de 2017

Olha o que o amor me faz

dezembro 02, 2017 8 Comentários
Eu sou uma pessoa que vive 100% o amor. Gosto mesmo de me apaixonar, me lançar em novas aventuras e me autoconhecer após a queda. Além disso, acredito que não sei amar de forma saudável, comum. É tudo muito intenso, sabe? Grudo na pessoa, quero saber absolutamente todos os detalhes da vida dela... Chega a ser coisa de gente psicopata! 😂

A coisa piora quando o amor é por algum amigo ou familiar. (Amor no sentido de: admiração, querer bem... Nada voltado pro lado sexual.) Confesso que até choro quando analiso o meu sentimento, pois é muito verdadeiro.

http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/rope-1469244_960_720.jpgSempre choro quando lembro das lutas dos meus avós pra criarem 8 filhos; tem também a história da minha mãe, onde muito nova teve um filho pra criar sozinha (eu, no caso!); daí tem o meu pai que ficou sem um pai muito cedo, não aprendendo a ser carinhoso com seu filho (eu, no caso!). 💔

As avalanches de problemas pessoais (junto com as neuras que invadem a minha mente!) fazem com que eu seja uma pessoa completamente sensível. E por ser assim, acabo me colocando no lugar do outro, canalizando dores...

Sim, eu amo demais o ser humano, tanto é que quando vejo casos de violência ganhando destaque na mídia, já fico abalado. Sou muito frágil. Apesar de ser alto, grande e aparentar ser forte, me sensibilizo rapidamente. 😕

Não aceito de forma alguma o ódio gratuito. Aceito amor, abraços, demonstração de afeto. Isso é bom e o mundo necessita de mais pessoas engajadas na causa. 🙌

O amor fez com que eu me tornasse um pouquinho mais “fraco”, mas disposto a entender a dor alheia e estar presente diante das situações boas ou rins. Afinal, quem ama de verdade é parceiro em todo momento, e não nas horas convenientes. 😉

Tô fazendo parte do #Blogmas 2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

1 de dezembro de 2017

Olar, dezembro!

dezembro 01, 2017 17 Comentários
http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Adriel-Chrsitian-Via-Lago-Aragua%C3%ADna-Tocantins.jpgEnquanto eu escrevo este post, milhões de pensamentos e preocupações se passam na minha mente. Ser uma pessoa elétrica tem lá as suas vantagens, mas desacelerar é preciso. E como fazer isso diante da correria da vida? Fugir pras colinas? Fica o questionamento! :D

Hoje é o aniversário da minha mãe. A veinha tá chegando aos 40 anos... Nhoin! 😍🎂 Hoje também tenho uma prova da faculdade; uma matéria chata que eu nem sei o motivo de estar na grade... talvez, porque a faculdade tem que ganhar dinheiro enchendo os períodos de besteirol. #verdades

Amanhã tenho que acompanhar a apresentação de dois Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) de amigas que fizeram parte de toda a minha vida acadêmica (e fora dela também!). Estou feliz, empolgado, preocupado e MUITO ansioso. Talvez até mais do que elas. :(

Agora tô ouvindo Rouge! 💕 Graças a Deus as meninas conseguiram jogar as músicas no Spotify e, aparentemente, estão voltando com tudo. Torço muito pelo recomeço e sucesso. Elas merecem.

Ahh, também tô um pouquinho na bad. Um ex-crush, lá de 2014 ainda, retornou à cidade pra ficar por um tempo... De todos os caras que já passaram pela a minha a vida, ele foi o que mais significou algo. Queria MUITO reencontrá-lo, mas creio que não irá rolar! E é melhor assim mesmo. O reencontro só me faria mal, porque ele nunca gostou de mim, e eu... Eu ainda o amo! 💔
Enfim... Dezembro promete ser um mês agitado. Na minha vida e no blog. Todos os dias teremos posts por aqui. Creio que a maioria será bem pessoal, na espécie de “querido diário”. É rápido pra escrever e mais transparente. :D

http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/04.jpg

Sim, tô fazendo parte do #Blogmas 2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

21 de novembro de 2017

Sem filtro

novembro 21, 2017 6 Comentários
Muita balada, farra e gaitadas faziam parte da vida de Ricardo. Ele vivia conectado, recebendo centenas de mensagens dos amigos que chamava-o para mais uma noite de curtição. Ele era um daqueles caras que não era rico, mas vivia rodeado de pessoas que possuíam uma condição financeira ok. Esse okay significa: capazes de bancar as festinhas, bebida e afins.

Ricardo era jovem, ainda na casa dos 23 anos idade. Possuía sonhos, desejos e objetivos de vida. Aos estranhos ele era muito tímido, já para os amigos era a verdadeira definição de puta-doida.

Por ser bastante extrovertido e engraçado diante de conhecidos, Ricardo também adorava compartilhar (virtualmente) um pouquinho desse seu lado "deboísta", pois a internet não o amedrontava como a ideia de um papo face to face. E as pessoas do outro lado da telinha adoravam acompanhar o dia a dia do jovem... Elas sempre interagiam e se mostravam interessadas no conteúdo.

Porém, a vida de Ricardo não era uma maravilha. Por trás daquela explosão de “felicidade” havia um jovem inseguro, cheio de medo e complexos. É verdade que ele estava emagrecendo pra se sentir melhor diante do espelho, mas, os anseios continuavam batendo à porta.

Rick ainda não terminara a faculdade, havia matérias para pagar, as contas se acumulavam, pois há 9 meses estava desempregado... Para piorar ainda mais a vida offline, o jovem estava com problemas em casa. Infelizmente, o relacionamento dos pais não estava indo bem. Mais um item pra lista de medos.

Em uma dessas noites de bad, após beber todas que podia, Rick ficou pensando sobre a sua vida. As duas vidas: off-line e online. Ele acabou se dando conta de que estava fazendo tudo errado. Diante da câmera do celular era o loucão-descolado, de bem com a vida. Já no privado tudo estava desmoronando e o jovem não sabia o que fazer. Nessas horas ninguém sabe.

Com medo do futuro e sem ter como usar filtros, Rick apenas olhou pro céu e pediu uma luz a Deus. O que fazer com as contas? O que fazer com o relacionamento dos pais? E a grade da faculdade totalmente bagunçada?

Através de muitos questionamentos, dúvidas e medo, Ricardo percebeu uma coisa: a vida real é muito menos divertida do que a virtual. Na mundo off-line não há filtros, e sim lutas. Por isso o medo é grande de perder a batalha, pois isso atrasaria todos os planos de ser incrivelmente feliz.
Sem medo da reação de seus "telespectadores", Ricardo resolveu fazer uma transmissão ao vivo para desabafar. A surpresa veio quando os internautas começaram a tirar as máscaras, mostrando que, sim, todos nós usamos filtros de vez em quando. E isso não é ruim.  

20 de novembro de 2017

I’m a little monster, baby!

novembro 20, 2017 18 Comentários
A última edição do American Music Awards (AMAs) rolou nesse domingo, 19, trazendo como um dos destaques a performance de Lady Gaga. Bastou este fato pra eu ficar desesperado, já colocando no calendário esse evento imperdível. 😍

Como já esperado, a mãe das gays fez uma belíssima apresentação do single injustiçado “The Cure”. Pra quem não conhece, a música fala que o amor é a cura pra qualquer coisa, mesmo quando disserem que, por exemplo, uma doença não tem solução. 💛💙

Após a apresentação da Gaga, me peguei pensando sobre quando a conheci. Eu estava entrando no colegial, num mundo totalmente novo, onde tive de “apagar” da mente as várias vezes em que sofri bullyings no ensino fundamental. 💔

Naquela época, um novo canal acabou surgindo na tv local, em 2009. Era a MTV. Eu era tão da roça que nem sabia da existência do mesmo. Assim que sintonizei a tv, fiquei encantando com aquele mundo pop, cheio de música, alegria e tals.

Também através da MTV eu conheci a Gaga, o Twitter e um mundo bem louco e interessante. Tipo assim: morar no interior é foda, porque você só ouve duas coisas: forró e sertanejo. Não há rock, pop, hip hop, etc. Não há diversidade. Contudo, quando bati o olho naquela “nova” emissora, percebi que ela dava vozes aos jovens, mostrando a eles artistas irreverentes, saindo da mesmice e do popularzão.

Daí, em 2009, Gaga fez uma apresentação no MTV – Video Music Awards (VMA). Ela performava “Paparazzi”, dramatizando o quão foda é estar sob os holofontes. Confesso que fiquei com muito medo ao ver tanto sangue, mas depois fui pra internet ler explicações sobre, pois era muito burrinho na época. 😂

Na web encontrei o primeiro álbum da Gaga... A partir do "The Fame", mantenho até hoje uma relação de amor e admiração pela cantora. Amo todos os trabalhos e projetos, pois é evidente que são feitos com carinho aos fãs. 😊
Durante os 08 anos em que acompanho Gaga, ela me ensinou tanta coisa... Que eu sou maravilhoso, não sou anormal, que mereço ser amado da mesma forma que amo e que uma hora ou outras as coisas se ajeitarão. Gaga me ensinou que pra ser Lady não precisamos de muita coisa: bastar ter fé, amar, SE AMAR e viver intensamente. 🦄🌈

7 de novembro de 2017

Girlboss é bom, o livro; a série é uma desgraça

novembro 07, 2017 22 Comentários
Em maio deste ano a Netflix lançou a série “Girlboss”, baseada na história/livro da Sophia Amoruso. A moça é apenas fundadora da “Nasty Gal”, uma loja online que comercializa roupas/calçados/acessórios incríveis por um preço acessível. Os viciados em moda já devem conhecer e amar! 😍

Acontece que o seriado não foi bem aceito, tanto é que a segunda temporada foi cancelada. Ninguém informou o motivo da decisão, mas eu creio que deve ser pela falta de empatia dos telespectadores pela personagem. A atuação foi incrível e teve o objetivo cumprido: deixar todos com raiva da imaturidade de Sophia.

Em resumo: a série/livro contam a história de uma jovem na casa dos 20 anos, que mora sozinha e não sabe muito bem o que fazer da vida pra pagar as contas. Todos os empregos que encontra são chatos e ela não dura muito tempo neles. Em um dia de tédio, Sophia decide dar um “up” na vida e começa a procurar roupas vintage pra customizar e vender mais caro na internet. A ideia deu tão certo que ela teve de alugar espaço pra montar a sede da loja, contratar equipe e tals. 👏👏

Contudo, quem leu o livro reparou vários furos na adaptação às telonas. Infantilizaram Sophia, colocando-a como inconsequente, mimada e tals. Em alguns momentos de extrema necessidade, ela roubou roupas e livros pra estudar, mostrando o seu desejo incessante pra crescer na vida. Porém, no seriado distorceram todo o fato. 👏👎

Ao meu ver, “Girlboss” (o livro!) é uma verdadeira bíblia pra quem deseja ser empreendedor. Com muita sensibilidade, Sophia dá um show de maturidade ao contar a sua história e nos apresenta dicas importantes pra crescer na vida, seja profissionalmente ou não.

Durante a leitura do livro, grifei várias dicas inspiradoras. Saca só:
- Ao invés de escolher números ou combinações estranhas, coloque na sua senha de internet algum desejo ou promessa; sempre que você for se conectar, lembrará daquilo que tanto deseja. Pensamento positivo atrai boas energias. 😊

Ex.: empregodossonhos01; fama@1k.

- Se você investir em algo por um tempo e não obter resultados, parta pro outro plano. Isso não é desistir, é deixar o universo agir. Na hora certa os frutos serão colhidos! 😉

- A gente perde tempo demais focando em negatividade. É desgastante! Se algo deu errado, melhor correr atrás das coisas boas que você ainda pode conseguir. 🙏

NÃO! Nada dessas dicas foram mostradas no seriado. Só conseguimos ver uma menina mimada, chata e bla bla bla. O livro é totalmente diferente. Sério. Leia e depois me conte o que achou! ;) 

Link pra baixar o pdf de "Girlboss" aqui! 


5 de novembro de 2017

Caso perdido no amor?

novembro 05, 2017 25 Comentários
Me apaixono tão fácil que às vezes tenho vergonha de mim mesmo. Parei até de contar aos amigos sobre as novas paixões, porque é capaz de toda semana ser alguém diferente. O lado bom da coisa é que o sentimento é verdadeiro. O crush poder ser um filho da puta comigo, e mesmo assim gostarei dele pra caramba, chegando a ter crise de choro por não estar por perto. 😭

Uma conversa no WhatsApp, um troca de olhar na faculdade, um cumprimento na academia e até mesmo um sonho são capazes de despertar sentimentos por outra pessoa. Se ela ficar mais algum tempinho me dando moral, mentalmente eu listo todo o enxoval de casamento. Brincadeira, claro. 😂

Nunca fui ao psicólogo (ou meu caso já é pra psiquiatra?) pra falar sobre essas minhas neuras com relacionamento. Tenho medo do resultado, mesmo sabendo que o laudo pode ser resumido em: carência. 💔

O meu relacionamento mais longo durou 3 FUCKING dias. Não tenho muitas (ou nenhuma!) experiência que valha à pena compartilhar. Todos os rolos resultaram em decepção, abandono ou algo nesse sentido. Ao meu lado há milhares de amigos com contatinhos, namoro de longa duração… Não é uma vida perfeita, mas eles têm alguém especial nos momentos bons e ruins. Amizade não é a mesma coisa... 😢

Não é inveja, longe disso. Eu só queria também ter alguém ao meu lado me dando um “bom dia!” especial, tendo segredos bobos, discussões saudáveis que fazem parte do relacionamento… Eu queria ter alguém pra mandar um torpedo no fim da noite com alguma declaração de amor, sabe? 💕

Por que pra mim relacionamento é difícil e aos outros tão fácil? Vejo gente por aí trocando de contatinho como se estivesse mudando a roupa do corpo. Por aqui, quando alguém aparece, dá vontade até de soltar fogos de artifício ou sair na rua com um carro de som anunciando a chegada da pessoa. Pode parecer desespero (e talvez seja!). 😂

Minhas amigas não entendem o motivo de ninguém me querer, pois dizem que sou uma pessoa maravilhosa. Eu concordo! 

Será se a minha timidez atrapalha? Se sim, nada que a intimidade não resolva! Será se é por que recuso sexo de primeira? Melhor a solidão do que ficar por ficar! Será se sou um caso perdido no amor? Devo realmente focar na faculdade, trampo e deixar o campo amoroso de lado? 💬

Uma luz me ajudaria bastante, porque no momento só consigo pensar no carinha do meu último sonho.  😂

31 de outubro de 2017

Desafio: 11 metas pra realizar em 30 dias

outubro 31, 2017 14 Comentários
Yay! Finalmente o ano tá (quase) acabando! Quando estávamos em agosto, jurava que o tempo travaria por ali mesmo... :D Brincadeiras à parte, resolvi que o meu novembro será agitado, alegre e tals. Por isso, resolvi fazer uma listinha com 11 coisas que quero (e vou!) realizar no 11º mês de 2017. ;)

Quem me conhece já deve saber que sou #alokadaslistinhas... Virginiana das piores, migs! Se deixar, faço listas com desejos bem absurdos, tipo: entrar no BBB, conhecer a Gaga, DESENCALHAR (missão quase impossível!!!), ficar ryca, etc.

‘Vamo’ partir pra lista? Okay! :P1) Emagrecer 4 kgs:
Independente da quantidade de kgs que irei perder, quero só continuar focado na reeducação alimentar que tá funcionando SUPER. 💪

2) Não faltar nenhum dia na faculdade:
Posso até faltar alguns dias durante a semana e repô-los à tarde, indo estudar na biblioteca. #oremos 📒

3) Ajudar mais nas tarefas domésticas:
Quero mandar a preguiça pra PQP e ajudar mais minha mamys em casa. 🙏

4) Fazer sessão de fotos caseira:
Agora que tô emagrecendo, tô me curtindo mais. Na verdade, a autoestima tá melhorando! Quero muitas fotos e closes!

5) Ler 3 livros:
Seria loucura querer ler todos os que ‘tão à espera, portanto, pretendo finalizar a leitura dos últimos 3 livros que comprei.

6) Colocar as séries em dia:
Depois que descobri o app “TV Show” tô doido pra colocar as séries em dias. Em nome de Jesus terminarei a 1º temporada de “This is Us”... 💗

7) Gravar vídeos:
Youtube dá dinheiro e eu quero ficar ryca, logo, gravar vídeos é o caminho. #aloka Pelo menos um vídeo por semana eu quero produzir. Sei que sou capaz e tenho criatividade pra isso! 🎥

8) Voltar a dormir antes de meia-noite:
Dormir cedo faz bem e aumenta a minha disposição ao madrugar no outro dia pra fazer aeróbico em jejum. Recomendo a todos. 😴

9) Visitar a casa dos idosos da minha cidade
Amo conversar com idosos! Eles me transmitem uma paz tão grande... Em novembro, quero reunir alguns migos pra fazer uma visitar ao velhinhos e levar mais alegria a todos. 😍

10) Ir à missa todos os domingos
Me afastei da igreja e nem sei o motivo. Sinto que tá na hora de eu voltar àquela “rotina-nortuna” que me fazia tão bem.

11) Evitar opiniões polêmicas
Ando discutindo muito com os meus amigos sobre assuntos polêmicos. Se eu continuar com esse mimimi, vou acabar é sem amizades. Melhor guardar algumas opiniões só pra mim mesmo. 💬

Enfim, essas são algumas metas pra novembro. Se eu conseguirei? Tomara que sim! Se tu tiver algum desejo pra este mês, conte aí nos comentários e vamos trocar figurinhas.  😘

29 de outubro de 2017

Foi erro meu...

outubro 29, 2017 21 Comentários


Oiê! 😊

Devo começar esta carta dizendo que já não sinto mais nada por ti. Demorei 3 anos pra me curar daquele sentimento inexplicável, e hoje curado estou. Na verdade, nem é tão difícil definir o que sentia... Acho que confundi tudo, acreditando que a paixão seria correspondida. Ledo engano, acontece. 😉

Sonhei contigo na última noite. Após tanto tempo sem aparecer nos meus devaneios noturnos, tu deu as caras novamente. Dessa vez eu me assustei, pois recebia a notícia da tua morte. Coisa doida, né?! Fui até pra internet pesquisar sobre simbologias, etc... 😂 Felizmente, o resultado foi positivo. 


De acordo com os astrólogos, sonhar com uma ex-paixão morrendo nada mais é do que a mente demonstrar que a cicatriz que ficou foi curada. Parece até poético, mas é real. Por aqui está tudo bem e já não sinto mais aquela vontade de chorar quando alguém, por acaso, fala sobre ti. 👍

Antes de escrever esta carta, abri tuas redes sociais pra ver o que andava aprontando. Como já era de se imaginar, encontrei poucas postagens e lembrei que, realmente, tu é discreto quanto à vida pessoal.

Como tu mudou fisicamente! Quando te conheci, tu tinha 17 anos e eu 19. Foi paixão à primeira vista, e nem foi por conta do teu corpo, já que nem bombadão tu era. Confesso que fiquei um pouco chocado ao ver quão "monstro" ficou... Aprovado, viu?! 😜

Pra não me prolongar ainda mais, quero com essa carta só relembrar o que já te disse várias vezes, em 2014, inclusive naquela cartinha que entreguei antes de tu partir pra SP.

Espero que tu seja muito feliz! Independente da forma como me usou e das feridas que deixou, te desejo somente a felicidade... Siga o teu caminho aí que eu vou seguindo o meu por aqui! Talvez, um dia a gente se reencontre... Seria maravilhoso poder te abraçar e ver pessoalmente uma pessoa que me ajudou a crescer, mesmo quando não tinha essa intenção.

Seja feliz, D. 💙💛



25 de outubro de 2017

Infantil, ingênuo, bobo... O que realmente sou?

outubro 25, 2017 5 Comentários
Existe idade certa pra ser feliz? Onde está o manual contendo as instruções da vida? Só quero as respostas às esses dois questionamentos, pois viver está se tornando cansativo; a graça acabou já faz um tempo.

Tenho 23 anos, gosto de brincadeiras infantis e de estar rodeado de crianças/adolescente – talvez essas características até justifiquem os meus atos. Tô crescendo em idade, mas não em maturidade. Parece que ainda estou na casa dos 15, à espera de um namoradinho e aventuras pra contar quando estiver velhinho.

Os meus amigos vivem dizendo que sou crianção, e eu super concordo! Ainda curto seriados da Disney, músicas de artistas teens... Sonho também com uma cartinha chegando até mim com um pedido de namoro (não que eu já tenha entregue uma pra um garoto da faculdade, passando a ser alvo de piadinhas assim que cheguei ao ensino superior).

Acho uma babaquice levar tudo à sério. Claro, há momentos em que devemos agir com um tom maior de seriedade. Mas, pra que viver pilhado, emburrado, sendo grosso e nunca abrir um sorriso, mesmo diante de diversos problemas?

Meu amigo, os problemas surgem na nossa vida desde o primeiro momento em que vimos o mundo pela primeira vez. Na verdade, dentro da barriga das nossas genitoras já rolava aquela falta-de-espaço-básica pra se mexer. Logo, tretas é o que mais aparecerá na nossa vida, o que diferencia o ser humano é como ele se comportará diante de cada situação.

Eu prefiro ver tudo colorido, pois o mundo em si já anda preto e branco, com muita guerra, falta de amor, etc. Por enxergar tudo mais “simples” do que os outros e fazer piadas diante de “desgraças”, muitos me acham infantil por isso, negativando minhas atitudes.

Sinceramente, que continuem me achando uma criança.

Vou continuar, sim, dançando músicas do Rouge! Irei sorrir pra vida quando estiver no fundo do poço, mantendo no olhar aquele brilho de ingenuidade, pois passar por cima dos outros não faz parte dos meus planos e da minha personalidade.

Com certeza continuarei a escrever em diários, amando a cor rosa e flores, além de dedicar boa parte do meu tempo planejando coisas incertas. Crianção, sim! Crianção feliz e que só tem um desejo nessa vida: todos amarem e serem amados.

Pensando bem, acho que não sou tão infantil assim, pois desejo às pessoas paz, saúde, felicidade e, claro, muito amor.

22 de outubro de 2017

Raven está de volta com filhos e novas vidências

outubro 22, 2017 4 Comentários
Com certeza você já deve ter visto algum episódio de “As visões da Raven”, seja na tv aberta (SBT) ou canal à cabo (Disney). O seriado ficou no ar de 2003 a 2007, sendo um dos mais engraçados e inteligentes da época.

Pra quem não conhece, “As visões da Raven” conta fatos da vida de uma adolescente que de comum não tem nada. Ela é artista, destrambelhada e louca. Em todos os episódios a menina aprontava algo, tendo como base as suas previsões do futuro. Infelizmente a série foi cancelada.

Como Raven é muito querida na Disney, os produtores resolveram criar um spin off, cujo o nome escolhido foi “Raven’s Home” (“A casa da Raven”, em português). O melhor de tudo é que surgiram novos personagens ainda mais divertidos. 😍

Em “Raven’s Home” somos apresentados aos filhos-gêmeos de Raven, são eles: Booker e Nia. A melhor amiga da vidente, Chelsea, também está de volta e com um garotinho lindo, o Levi. Tem também a Tess, uma vizinha-adolescente que vive mais tempo com essa turma do que com a própria mãe.

Nesta nova fase da história, nos deparamos com um mundo totalmente moderno, onde Raven e Chelsea estão compartilhando o mesmo lar após se separarem dos maridos. Juntas, as duas têm de enfrentar o desafio da maternidade, passando aos seus filhos um pouco de orientação e disciplina. Porém, o que fazer quando elas são mais infantis do que os próprias crianças? O problema é grave e, felizmente, nos garante boas risadas! 😂😂

Agora vamos à boa notícia: “Raven’s Home” começará a ser exibida aqui no Brasil, no dia 29 de outubro na Disney Channel. Nos Estados Unidos a 1º temporada já foi exibida... Vi todos os episódios e amei muito!



Se você procura uma série divertida e epis curtos (não passam de 25 minutos), fica aí a dica. Tenho certeza de que Raven e a sua turma irão lhe animar muito com as aventuras presentes em cada episódio. E sim, a segunda temporada já foi confirmada! ;)

18 de outubro de 2017

Mapa dos sonhos: saiba como fazer e por que ter um

outubro 18, 2017 6 Comentários
Sonhos são diferentes de objetivos. Estes permanecem apenas no nosso imaginário, já o outro é algo mais real (é o ato de querer e correr atrás pra realizar!). Porém, um não é menos importante do que o outro. Precisamos de sonhos, desejos e metas pra sobreviver e tornar a vida mais interessante.

Durante boa parte do tempo estamos na luta pra concretizar objetivos, esquecendo-nos dos sonhos. Na verdade, até lembramos, mas não fazemos nada pra realiza-los. Desse modo, o pessoal ligado em astrologia descobriu uma forma de não deixa-los de escanteio. Daí surgiu o mapa dos sonhos.

O mapa dos sonhos nada mais é do que listar num papel o que tanto deseja pra sua vida, mas, no momento, não dispõe de tempo pra correr atrás. Ou seja: a lei da atração vai funcionar a partir do momento em que você externalizar aquilo que tanto quer. Pode ser qualquer desejo: viagem, dinheiro, saúde... Não precisa ter medo do que for pedir! ;)

Como fazer

Não é complicado fazer o mapa dos sonhos! Você precisará apenas de: tempo, folha em branco e caneta.

Na folha em branco, coloque o seu nome (centralizado) e logo abaixo a data do seu aniversário. Puxe setas para os quatro cantos do papel; cada lado terá um tópico diferente (ex.: saúde, educação, trabalho, relacionamento). Abaixo de cada segmento você tem de colocar o que deseja:

Ex.: Vou ficar cada dia mais saudável; Vou terminar a faculdade; Vão me chamar pra trabalhar e o meu salário será ótimo; Alguém interessante irá aparecer na minha vida e o relacionamento será incrível.



Obs.: Não faça pedidos pra outras pessoas, tipo um parente, amigo, etc. O mapa dos sonhos é individual.  Ah!, inicie o pedido com palavras otimistas, tais como "vou conseguir...".

Sempre que algum item do seu mapa se realizar, coloque um coração na frente  com um agradecimento ao lado. Quando todos estiverem concretizados, guarde-o em um local seguro e faça outro.

Pra que os sonhos sejam realizados rapidamente, deixe o seu mapa em um local de fácil acesso e que você possa vê-lo diariamente. É aconselhável também lê-lo em voz alta sempre que puder, com muita esperança e fé. As energias positivas serão enviadas pro universo e mais rápido os sonhos serão concretizados. ;)

Nunca esqueça disso: o universo nos dá aquilo que merecemos. Ou seja, a realização dos seus sonhos dependerá também das suas condutas. Portanto, seja uma boa pessoa sempre! 😘

16 de outubro de 2017

Você quer perfeição, bb?

outubro 16, 2017 20 Comentários
Tempos modernos. Era digital. Época em que fotos não são apenas registros de momentos, mas um meio de promoção pessoal, trabalho e afins. Em meio à todo esse rebuliço, surge também a preocupação excessiva com a aparência. “Esse lado me valoriza? O ângulo tá bom?”, dizem as pessoas durante um simples clic no bar, que com certeza será postado em todas as redes sociais.

Não sei onde a evolução-mental-humana parou, o que sei é que tá foda viver. Estamos numa fase em que poucos buscam enriquecer o intelecto, mas sim obter o corpo dos sonhos. Seja na academia, através de cirurgias plásticas ou outros procedimentos estéticos.

Sem dúvida alguma, a internet tem um pouco de culpa nessa busca pela perfeição, pois ninguém quer se mostrar feio no mundo virtual. Todos querem ser divos, maravilhosos, maromba...

Gordurinha aparecendo numa foto? Que horror! Que venha mais uma plástica! Pelanca debaixo do braço? Deus é pai! Academia já! E nessa loucura toda as pessoas estão pirando, deixando de valorizar o ser humano pela sua essência, e sim aparência. 

Não é preciso de pesquisas pra comprovar que a ditadura da beleza está fazendo com que os casos de depressão aumentem. Muitas mulheres, por exemplo, por não chegarem ao corpo que a mídia vende, acabam se depreciando, automutilando... algumas até partem pra remédios que garantem resultado milagroso, mas, na verdade, só aumentam o quadro depressivo.

Pra saber se você também anda nessa busca desenfreada pela perfeição, recorde agora o total de fotos que deixou de postar na internet só porque se achou gordinha, muito feia ou totalmente diferente do padrão.

Ei, miga! Devemos nos amar pelo que somos. Pela mente fodida, pelo corpo (gordo ou não!) que nos possibilita andar por esse mundão... Com certeza a vida ficará mais leve se nos julgarmos menos. Melhor mesmo é deixar esse papel pra sociedade desocupada, que insiste em controlar os nossos passos e pensamentos.

Se ame e procure sempre motivos pra ter uma vida mais de boa e feliz. Fácil nada será, te garanto! Mas, o universo nos dá possibilidades todos os dias. Use-as pra desenvolver o amor próprio e não cair em ciladas de filtros e mais filtros online. Aos olhos de Deus, todos nós somos perfeitos. Isso basta!

11 de outubro de 2017

As regras da separação

outubro 11, 2017 8 Comentários
No começo tudo é maravilhoso. As expectativas depositadas na relação são altas e otimistas. Porém, chega um momento em que o casal não está mais em sintonia, não podendo seguir na caminhada juntos. A separação é inevitável. 💔

Como passar por isso? Como enfrentar essa avalanche de medo, dor e inconsciência mental? Agarrar o primeiro que surgir ou dar uma pausa pro coração? Eu sei, são muitos questionamentos!

Assim como existem regras pra amar, também há pra separação. Esses “mandamentos” não foram escritos por ninguém, são simplesmente óbvios. Toda e qualquer pessoa de mente aberta consegue captá-los. Veja só.

1- Desapegar dói
Imaginar a pessoa longe da gente é tão doloroso. É difícil também não ter mais aquela rotina, cumplicidade e união. Mas, infelizmente, a vida quis assim. E se ela optou por isso, melhor mesmo é recolher toda a sua insignificância e correr atrás de novos ares, se amando mais e conquistando objetivos.

2 – Entrar em um novo relacionamento é furada
Tem gente que acha certo terminar uma relação hoje e começar outra logo em seguida. Burrada das grandes. E as feridas? Como elas irão curar? A outra pessoa é o remédio? E se o remédio não funcionar e ela só te machucar mais?

Lá vai um segredo: não precisamos de ninguém pra curar nossas feridas, basta o amor próprio e confiança no tempo.


3 – Amigos são fundamentais
Geralmente, quando estamos em um relacionamento, tendemos a abandonar as amizades. O parceiro se torna o foco da vida, o nosso bem mais precioso. Outro erro.

Amigo é amigo. Quando você está namorando, sozinho, com rolos, etc... amigos são amigos sempre. Por isso, deixá-los de escanteio é sinônimo de burrice. Enquanto estiver passando por o processo de separação, grude neles para receber energia positiva, força e alguém pra abrir seus olhos.

4 – Ter medo é normal
Super compreensível aqueles discursos de que não quer mais entrar em relacionamentos, de que vai se tornar assexuado e tals. Super normal mesmo! Dependendo da relação em que você estava, os traumas aparecem e é chato ter de lidar com eles.

Pra driblar o medo e continuar na busca pela felicidade, se rodeie de positividade. Sorria, ouça músicas alegres, vá à novos lugares... só não dê espaço pra deprê aparecer. Medo sim, bad vibes não.

No fim, a separação nos fortalece. Quantas e quantas vezes tivemos que dar adeus a alguém que nos machucou?  A queda é inevitável e o levantar, meu amor, tem de ser excepcional, com direito a todos assistindo você brilhar. Vai por mim: há males que vem pro bem! ✌✌

9 de outubro de 2017

Gordo também tem sentimento

outubro 09, 2017 11 Comentários
Se tem uma coisa que amo, são histórias baseadas em fatos reais. Juro. Fico tão curioso pra saber mais sobre o que aconteceu com a pessoa... À procura de novas séries pra acompanhar, um amigo me indicou “My Mad Fat Diary”, e bastou dizer que a produção não era 100% ficção pra eu começar a dar pulos de alegria. 😍

“My Mad Fat Diary” é um seriado britânico que tem apenas 3 temporadas, o suficiente pra fazer com que a gente conheça mais sobre o mundo de Rae. A história é baseada no diário escrito por Rae Earl, quando era adolescente e enfrentava um turbilhão de emoções.

No seriado, a adolescente de 16 anos está acima do peso, sofre com compulsão alimentar e automutilação. A história começa quando ela recebe alta da clínica de reabilitação. Após passar 4 meses internada, Rae tem de voltar à antiga vida ao lado da mãe e sua única amiga. Porém, tudo vira de ponta à cabeça.

Rae não conta a verdade à sua amiga sobre o que fez durante os 4 meses em que esteve ausente; pra sociedade, ela estava viajando pra outro país. Decidida a dar um novo rumo à sua vida, a adolescente tenta ser mais segura, se amar mais e tals. Contudo, como é muito sensível, acaba se decepcionando com algumas atitudes dos amigos, da sua própria mãe... até que vem a tentativa de suicídio. Sim, o seriado é pesado e surpreendente!
O mais legal de “My Mad Fat Diary” é que ele mostra que nós, gordinhos, também temos sentimentos, podemos ser descolados, populares e tals. Por dentro de cada um bate um coração, e ele quer amar e ser amado. Se pudesse resumir o seriado, poderia ser assim: uma produção maravilhosa, que não peca em nada ao mostrar os dramas-diários-enfrentados-por-quem-está-acima-ao-peso. 💗

27 de setembro de 2017

Me faltam palavras...

setembro 27, 2017 12 Comentários
Odeio quando não sei como começar um novo texto ou simplesmente o que expor nele. Geralmente, antes de sentar na frente do computador pra colocar em palavras o que se passa no meu coração, já tenho tudo (quase) pronto na mente. Porém, o bloqueio mental resolveu dar as caras por aqui. ☹

Eu poderia começar dizendo que estou motivado quanto à vida fitness que tô tentando seguir. (Ok que algumas pessoas estão é zombando do gordinho aqui que está compartilhando os seus progressos e vencendo seus próprios limites).

Poderia também revelar que decepcionei uma pessoa que mal conheci, mas que apostou todas as suas fichas em mim. (É aquela coisa: babaca uma vez, sempre babaca. E eu, realmente, sou um idiota por fechar as portas pra projetos incríveis que me surgem, mas, sabe quando você não se sente preparado pra grandes missões? Pois é! 👏👎)

Ah! Por que não expor também o medo quanto ao meu futuro na faculdade? Minhas primeiras notas estão até boas, mas... sabe o TCC? Esse danado tá me tirando o sono, me deixando com dor de cabeça e bastante preocupado. Mas vamos lá! Desistência não rola nessa altura do campeonato.

De verdade, tô me sentindo sufocado pela vida. Muita gente depende da minha ajuda e, cara, cansei. Continuo firme e forte ajudando a todos que eu posso, mas, as minhas energias estão bem baixas. Nem sei por quanto tempo continuarei sendo forte... 🙏

Em resumo, minha vida está girando em torno de vários sentimentos confusos: medo, angústia, cansaço... Só queria dias mais tranquilos, onde olhar pro céu fosse algo simples, e não a forma que encontro pra suplicar a Deus por mais forças.

Queria minhas energias vitais renovadas, a saúde da minha avó restaurada e paz na vida de todos que amo. Sei que pra realizar tudo isso não depende só de mim, mas, ó, a minha parte tô fazendo pra que haja apenas alegria e amor na vida de todos que são especiais pra mim. 💙💛



Me faltam palavras pra descrever a bagunça ao qual minha vida se encontra...