Follow Us @soratemplates

28 de setembro de 2015

O mundo dá voltas!

setembro 28, 2015 10 Comentários
O mundo dá voltas. E isso é muito clichê. Mas, pensa aí: quantas vezes o universo, por si só, se vingou de algo/alguém que te machucou muito? Comigo isso acontece sempre porque eu sou o tipo de pessoa que gosta de deixar as coisas acontecerem naturalmente, acreditando que tudo se resolverá com o tempo; sem me esforçar demais. 

Pra alguns, isso pode soar meio que preguiça da minha parte de não correr atrás das coisas. Mas não! É que eu já quebrei tanto a minha cara, tentando me vingar, que hoje garanto que sempre é melhor ficar no seu canto, quieto, deixando o futuro ajeitar o nosso caminho.

Já falei várias vezes e volto a repetir: eu não volto pra casa com dúvidas. Odeio, de verdade, conviver com a incerteza. Ou é sim ou não, ou vai ou fica. Ficar na dúvida não rola. Porém, às vezes, somente às vezes, a gente tem de esperar o tempo do universo, que funciona bem diferente do nosso. 

Outro dia recebi a informação de que um ex-ficante tava passando por algo bem chato. Pior do que saber disso, foi o que aconteceu comigo. Logo após ficarmos a pessoa saiu espalhando besteiras sobre mim, dando oportunidade pros "amigos" do dito cujo me zoarem. Sofri muito na época. 
Depois de algum tempo, chegou a vez da tal pessoa passar pelo o mesmo que eu. Os “amigos” dele descobriram algumas coisas (tipo orientação sexual!) e começaram a trata-lo de forma diferente e até mesmo o excluir da turma.

Juro que por um momento eu fiquei feliz por o jogo ter virado (não é mesmo, queridinho?), mas... após refletir sobre o que aconteceu, percebi que eu não precisei fazer absolutamente nada. O mundo tomou as minhas dores e foi lá mostrar pra tal pessoa que nada funciona da forma que a gente deseja.

Eu fui uma ótima pessoa e mandei também mensagem desejando forças e, principalmente, que ele recomece agora a vida dele: de uma nova forma, com uma nova visão de mundo... E eu sei que sou muito bobo, sabe? Não consigo ter ódio das pessoas. Apenas me decepciono com elas.
 Por isso volto a repetir: o mundo dá voltas e toma as nossas dores. Meu recado? Tenha cuidado sempre com o que faz; o jogo pode virar contra você quando menos esperar.

21 de setembro de 2015

Salão do livro 2015

setembro 21, 2015 20 Comentários
Sem alguém ainda duvida do poder que a leitura e os livros têm de mudar vidas, saiba que essa pessoa está muito enganada. Prova disso foi a Bienal Internacional do Livro deste ano, no Rio de Janeiro, e as trocentas feiras realizadas em todo o país.

Aqui no Tocantins, no último sábado, 19, foi dado início ao famoso Salão do Livro, um dos eventos culturais de maior alcance realizado no estado. O grande destaque deste ano foi a presença do escritor e psiquiatra, Augusto Cury, e do criador da Turma da Mônica, o Mauricio de Sousa. 
Durante a palestra, com o tema "Ansiedade – como enfrentar o mal do século", o Augusto Cury falou sobre como o ser humano deve gerenciar o pensamento. Ele foi bem categórico ao dizer que o estresse, ocasionado pelos excessos da modernidade, asfixia corriqueiramente o território das emoções. A palestra foi simplesmente incrível! 
Já o Mauricio de Sousa resolveu falar sobre o processo de criação dos seus personagens e respondeu à várias perguntas das pessoas que estavam presentes Ah! Ele deu uma palestra com o tema "A importância e o desenvolvimento da leitura", focando nos tempos atuais em que a cada dia diminui o número de pessoas que leem por hobby. 

Fora a presença desses dois artistas bem famosos no país (e porque não no mundo?!), o Salão do Livro segue até o dia 27 de setembro e ainda terá várias outras palestras. A programação completa tá aqui. 
No espaço onde está sendo realizado o evento há centenas de barracas onde a gente encontra livros de, no mínimo, R$ 10. Sério. Tem livros de várias línguas, gêneros literários... tudo por um preço bem bacana. Ou seja: vale super à pena visitar os estandes.  
Eu vi na internet algumas pessoas reclamando do calor que fazia no Centro de Convenções Parque do Povo, em Palmas. De fato estava um pouco quente devido à quantidade de pessoas e do próprio tempo do Tocantins, mas a maioria do povo que eu vi criticando (que foram bem poucas) são da oposição, já que o evento é organizado pelo Governo do Estado...

O evento foi sim bem organizado e a Secretaria de Cultura daqui do Estado está de parabéns. Queria eu companhar todos os dias o evento...

15 de setembro de 2015

Dica de aplicativos incríveis

setembro 15, 2015 20 Comentários
Se tem um sentimento que eu sei que é verdadeiro, é o amor que tenho pelo meu celular. Sério. Ele já quebrou o LCD várias vezes (já troquei!) e mesmo assim eu não consigo odiar essa tela-de-cristal-cara-pra-caraio.

Outra coisa que eu adoro no meu celular são os aplicativos, e isso nem é novidade pra vocês. Simplesmente abro todos os dias a Apple Store em busca de novos jogos, apps de passatempo (os quais eu coloco na pasta “besteirol”). 

Pensando na quantidade de coisa legal que eu encontro pela internet, vim compartilhar aqui com vocês os apps que eu baixei e não fico um dia sem usar. Eles são os responsáveis por me tirar do tédio sempre.
          
AutoRap (iOS, Android e Windos Phone)

O AutoRap é um app onde você tem um certo tempo pra gravar alguma mensagem voz. Depois de finalizada, o app transforma aquela gravação em um rap super da hora. Ou não. O legal do app é que as edições automáticas deixam a música bem legal e dançante. Dá pra você se divertir muito! ;)
          
Chat for Omegle (disponível apenas pra iOS)

Vocês conhecem o Omegle.com, certo? Esse é um site onde você pode conversar com várias pessoas de qualquer canto do mundo. O app Chat for Omegle não é o oficial do site, mas funciona da mesma forma. 

Geralmente, quando eu tô com insônia e não tem nenhum amigo pra falar comigo, eu abro o app e vou conversar com os gringos e, sério, eles são muito gente boa. Eu já conheci gente da Itália, Germânia, USA... Alguns já até sabem que eu tenho um blog e estão tentando aprender português no Kik comigo. <3 
         
CamStar (disponível apenas pra iOS)

O CamStar é o aplicativo mais incrível que eu já conheci. Ele tem uma infinidade de efeitos pra fotos/vídeos e... meldels, minha vida mudou depois dele. 

No CamStar tem também aquele efeito que desfigura a cara da pessoa. Ou seja, dá pra gente virar marciano, ter a cara gorda, magra e por aí vai. Juro que não consigo gravar vídeos, olhando pra minha cara toda estranha, e não dar boas gaitadas. ;) 
        
Voice Plus (disponível apenas pra iOS)

Se o CamStar muda o rosto, no Voice Plus já é a nossa voz (jura? Haha!). Nesse app a gente pode gravar vários minutos e depois escolher algum efeito de voz. O diferencial dele dos outros é que além de poder alterar a voz e até mesmo a velocidade da fala, você também pode escolher algumas trilhas no fundo, como barulho da sirene da polícia, chuva/trovão, transformar a voz com sotaque de estrangeiro dentre outros.
E esses foram os apps mais legais que eu baixei nos últimos dias. Tem algum aí pra indicar? Adoraria saber!

9 de setembro de 2015

Resenha: "A lista", de Cecelia Ahern

setembro 09, 2015 20 Comentários
Páginas: 380
Ano: 2015
Gênero: Ficção irlandesa
Editora: Novo conceito
Sinopse: Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente. Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty, que pode ser a chave para a sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira. Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida – e compreende porque foi escolhida para dar voz a elas.
Digamos que você é uma jornalista que tem experiência apenas em uma revista, mas resolve se aventurar no mundo da TV. Agora, imagine que você está ao vivo apresentando o seu programa matinal e decide “desmascarar” um médico, acusando-o de estupro contra os pacientes. Foi isso que Kitty fez, acreditando que as evidências que havia encontrado eram verdadeiras e iria ser um grande furo para a sua carreira. 
“Ninguém pode fingir que sabe o que as pessoas querem ler, ouvir ou ver. As pessoas raramente sabem o que querer.” (Pág. 15) 
Após constatar que as “provas” que tinham eram falsas, Kitty é afastada do programa e tem de encontrar uma forma para limpar a sua imagem, já que a população de Berlim está completamente com raiva dela. Eis que surge na história a Constance, proprietária e diretora da revista Etcetera, que é amiga pessoal da jornalista e está bastante doente. 

Ao saber da desgraça que aconteceu na vida da jornalista, Constance dá vários concelhos à Kitty e diz que em sua casa tem uma lista contendo 100 nomes, e é com base nesses personagens que ela vai reconstruir sua vida. O problema está em: só há nomes, nada de contato ou endereço. Ou seja, Kitty teria que se virar sozinha, porque logo após falar sobre a tal relação de nomes Constance morreu.

“Alguns dizem que não devemos agir com base em nossos medos, mas, se não houver medo, onde estará o desafio? Muitas vezes, foi com medo que realizei o melhor do meu trabalho, porque o abracei e desafiei a mim mesma.” (Pág. 14)
Com muito medo e fé, Kitty encontrou na casa de Constance alguns dos contatos das pessoas da lista e imediatamente contatou alguns. Na verdade, em toda o livro, apenas 6 das 100 pessoas foram encontradas.

Como uma "boa"jornalista, Kitty foi atrás das pessoas que encontrou e passou um bom tempo com cada uma delas, mas, havia uma dúvida: ela escreveria sobre o quê? Todos da lista são pessoas comuns, sem grandes talentos ou ambições.
“... Todo mundo, cada um tem uma história pra contar. Todo indivíduo, em qualquer parte do mundo, tem uma história extraordinária para contar. Talvez pensemos que somos pessoas comuns, que nossa vida é entediante porque não estamos fazendo nada de extraordinário nem estampando capas de jornais, tampouco manchetes, nem ganhando prêmios memoráveis. Mas a verdade é que todos nós fazemos coisas fascinantes, admiráveis e das quais deveríamos sentir orgulho”. (Pág. 373)
No fim, a Kitty consegue limpar a barra com a história das 06 personagens, encontrando algo em comum entre todos, que logicamente só quem ler irá saber.

7 de setembro de 2015

Eu não gosto de sofrer por amor

setembro 07, 2015 22 Comentários
Outro dia uma amiga me disse que não aguentava mais ouvir os meus “dramas” relacionados às minhas paixões. Na verdade, atualmente só há uma e eu não chamo de “paixão”, e sim um amor daqueles de dar insônia e perder a noção de muita coisa.

Ainda conversando com essa amiga, ela afirmou que eu gosto de sofrer por amor, porque, geralmente, quando alguém me dá um pé na bunda (ou eu termino a relação!), eu passo um bom tempo diferente, correndo atrás de informações sobre as pessoas, enfim, “perseguindo-as”.

Não, não é bem assim. Eu sou o tipo de parceiro que, quando se relaciona, ama de verdade; se entrega completamente e fica nas mãos da outra pessoa. Sei que é errado e tento diariamente mudar, mas... até agora não mudou nada.

O que acontece é que quando o relacionamento acaba, eu fico sem chão e sem saber o que fazer, porque já me acostumei com aquela pessoa e, convenhamos, o sentimento não acaba da noite pro dia. Demora um tempo.

Talvez o problema seja esse tal “tempo”. Eu não sei ao certo quando é que a gente deve dar uma nova chance pro coração e se jogar em uma nova paixão.
Eu, por exemplo, me afastei da pessoa que ainda amo há 1 ano e 1 mês (é, tem que contar os meses também!). De lá pra cá, só consegui ficar com uma pessoa e, confesso, só fiquei porque estava bêbado e muito carente. Essa pessoa inclusive fez um inferno na minha vida, porque os amigos dela ,quando me viam, ficavam de bla bla bla (e não tem nada pior do que ficar com quem não deveria... longa história!).

Jamais escolheria sofrer por amor, se eu tenho a oportunidade de ter ao meu lado alguém pra compartilhar os melhores (e piores, vai!) momentos da minha vida. Talvez eu apenas não tenha sorte no amor... ou ame demais, vai saber! 

O fato é que demoro um bom tempo pra me desapegar e me relacionar com outras pessoas. Deixo mesmo algumas oportunidades de lado porque sei que estaria sendo falso com os meus princípios/sentimentos e não... não fico por ficar. Tem de rolar sentimento; uma atração.

Desculpa, sociedade. Desculpa, mundo. Desculpa, futuros caras que aparecerão na minha vida. Eu simplesmente preciso estar pronto pra abandonar um barco pra me jogar em outro, porque, no fundo eu sei que sempre os relacionamentos serão complicados. Mas isso jamais fará eu desistir do amor. Sei que o meu está por aí, aqui ou ali... em algum lugar está. 

Amém.

3 de setembro de 2015

Agosto em fotos

setembro 03, 2015 20 Comentários
Eu sei que geral está cansado de saber, mas... agosto é o mês do meu aniversário e eu não consigo odiá-lo. Para mim, foi um mês de total descanso, apesar de as aulas na faculdade terem reiniciado e as provas já começarem na próxima semana. #medo 

Em agosto eu sorri, chorei pela volta de uma pessoa na minha vida (sim, aquela que eu amo ainda), ganhei presentes, perdi as esperanças, recomecei... Foi um mês totalmente desgovernado, mas... no fim deu tudo certo. Abaixo, algumas fotos que postei lá no Instagram durante o mês de agosto.
         
Viagem: Quando eu vi as previsões da Susan Miller pra agosto, eu pensei: “porra, esse vai ser o meu mês!”. Motivo: lá ela dizia que eu ia viajar pra fora do país e bla bla bla. O máximo que consegui ir foi pa Ananás, uma cidadezinha próxima à minha. Adoro Ananás porque o clima de lá é bem mais interiorano do que onde moro. <3 

Seriado “Beauty and The Beast”: É oficial! Tô viciado nessa série! Conheci através de um post no blog da Fernanda e, ó, não consigo parar de ver os epispódios. É muito amor pela Cath e o Vinci.       
BFF: Junta aí três melhores amigos + um litro de vodca. Tenho certeza que o resultado não será muito bom. Hahaha! Apenas amei passar a madrugada inteira confidenciado coisas com as minhas duas melhores amigas, que se chamam Ana.

Pets: Não é novidade pra ninguém que amo animais e que na minha casa criamos a Ryca como criança. Em agosto, o Piaba (cachorro da minha prima) ficou um temporada aqui e, pelo amor de Deus, tivemos que ligar pra busca-lo, porque não aguentamos a bagunça que esses dois faziam o dia inteiro. Chinelo, por exemplo, estava espalhado por todo o quintal. Mas agora eu tô com saudade daquela bagunça... #comolidar
      

Leitura atual: Ganhei o livro “A Lista”, de Cecelia Ahern, e tô amando. Assim que terminar a leitura irei resenhá-lo. Só um detalhe: a personagem principal é jornalista. <3

Bolo de aniversário: Meu amigos me surpreenderam no dia do meu aniversário (31/08) com uma festinha no bar da cidade. Adorei a surpresa! A pessoa que eu mais queria os parabéns simplesmente fingiu que não sabia da data (Facebook tá aí pra isso, né, migs!), mas... sabe quando você começa a ter outras prioridades na vida? A minha atualmente é ser feliz, e eu decidi ser ao lado de quem realmente se importa comigo.
E aí, como foi o mês de vocês? ;)